Boxes comerciais são demolidos por força-tarefa em Rio das Pedras

Equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da Subprefeitura de Jacarepaguá, do Ministério Público Estadual (MPRJ/Gaeco), da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e da Polícia Militar Ambiental fizeram a demolição de boxes e barracas nas margens do canal de Rio das Pedras, na Via Light, Zona Oeste da capital, nesta quarta-feira (16/02). Com auxílio de escavadeiras, os agentes retiraram 19 construções irregulares levantadas nas margens do canal da comunidade, destinadas ao comércio e ao entretenimento.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente emitiu três notificações para que os responsáveis desfizessem as edificações, o que não foi cumprido. As edificações não têm possibilidade de legalização porque foram construídas em área não-edificante, às margens do Rio das Pedras.

“Construções em beira de rio representam não apenas um grave problema ambiental, como um enorme risco para a população. Não adianta tentar legalizar algo ilegalizável, em qualquer região da cidade. Seguiremos atuando com firmeza”, disse o secretário municipal de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere.

A subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, acompanhou a ação e destacou que o está errado não pode continuar.

“Esse bar Amarelinho tinha muitas reclamações e era importante para a paz do morador de bem. Chega de bagunça na via pública”.

Dentre as construções demolidas havia lava jatos, bares, e até uma casa de show. Todos contribuíam para a poluição do Rio das Pedras, já que o esgoto era lançado sem nenhum tipo de tratamento. Ações como esta são exatamente importantes para a despoluição do sistema lagunar de Jacarepaguá.

AllEscortAllEscort