Renault, Nissan & Mitsubishi Motors anunciam roadmap comum Alliance 2030

O Renault Group, a Nissan Motor Co., Ltd. e a Mitsubishi Motors Corporation, os três membros que fazem parte de uma das maiores alianças automotivas do mundo, anunciaram hoje ações e projetos comuns para acelerar e preparar seu futuro compartilhado para 2030, com foco na cadeia de valor da mobilidade.

Um ano e meio depois de anunciar seu novo modelo de negócios colaborativo para dar sustentação à competitividade e lucratividade de suas empresas-membro, a Aliança está assentada em bases sólidas, beneficiando-se de uma governança corporativa operacional eficiente, bem como da ampliação e flexibilização de suas cooperações.

Dando continuidade à estratégia Líder-Seguidor (Leader-Follower) definida em maio de 2020, tecnologias específicas estão sendo desenvolvidas por uma equipe líder com o apoio dos seguidores, permitindo que cada membro da Aliança tenha acesso a todas as tecnologias-chave

A Aliança definiu um roadmap comum para 2030 para veículos 100% elétricos e mobilidade Inteligente & Conectada, compartilhando investimentos em benefício de suas três empresas-membro e seus clientes.

“Entre os líderes da indústria automotiva mundial, a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi é um modelo comprovadamente único. Há 22 anos, temos nos baseado em nossas respectivas forças e culturas em benefício comum”, disse Jean-Dominique Senard, Presidente do Conselho da Aliança. “Hoje, a Aliança está acelerando para liderar a revolução da mobilidade e entregar ainda mais valor para os clientes, nossas pessoas, nossos acionistas e todos os nossos stakeholders. As três empresas-membro definiram um roadmap comum para 2030, compartilhando investimentos em futuros projetos de eletrificação e conectividade. Esses são investimentos massivos, que nenhuma das três empresas poderia fazê-los sozinha. Juntos, estamos fazendo a diferença para um novo futuro global e sustentável, para a Aliança se tornar carbono neutro até 2050”.

Trabalhando juntas em benefício de todas – a estratégia Líder-Seguidor

Os membros da Aliança desenvolveram uma metodologia de “diferenciação inteligente”, que define o nível desejado de compartilhamento de componentes para cada veículo, integrando diversos parâmetros para o possível uso comum de plataformas, plantas de produção, motorizações ou segmentos de veículos. Tudo isso é complementado e reforçado por uma estratégia mais rigorosa de diferenciação do design e da carroceria. Por exemplo, a plataforma comum para o segmento C e D será utilizada para cinco modelos das três marcas da Aliança (Nissan Qashqai e X-Trail, Mitsubishi Outlander, Renault Austral e um futuro SUV de sete lugares).

Para fortalecer este processo, as empresas que fazem parte da Aliança vão intensificar o uso de plataformas comuns nos próximos anos, passando dos 60% atuais para mais de 80% do total combinado de 90 modelos em 2026. Com isso, cada empresa poderá aumentar o foco nas necessidades de seus clientes, seus melhores modelos e mercados-chave, ampliando as inovações dentro da Aliança, com custos menores.

Como parte desta estratégia, a Mitsubishi Motors vai fortalecer sua presença na Europa com dois novos modelos, incluindo o Novo ASX, baseado em modelos campeões de vendas da Renault.

Cinco plataformas comuns para veículos elétricos: a maior gama de modelos do setor

Renault, Nissan e Mitsubishi são pioneiras no mercado de veículos elétricos, com investimentos que ultrapassam os 10 bilhões de euros na área de eletrificação. Em seus principais mercados (Europa, Japão, EUA, China), 15 plantas da Aliança já produzem peças, motores elétricos e baterias para 10 modelos elétricos em circulação, com mais de 1 milhão de carros elétricos comercializados até hoje e 30 bilhões de quilômetros rodados movidos a eletricidade.

Graças à sua expertise única, a Aliança está acelerando ainda mais, com um investimento adicional total de 23 bilhões de euros nos próximos cinco anos em eletrificação, que resultarão em 35 novos veículos elétricos até 2030.

90% destes modelos serão baseados em cinco plataformas elétricas comuns, cobrindo a maior parte dos mercados em todas as grandes regiões:

CMF-AEV, a plataforma mais acessível do mundo, base do novo Dacia Spring.
KEI-EV (miniveículo), uma plataforma para veículos elétricos ultracompactos.
LCV-EV, uma plataforma destinada aos clientes profissionais, base do Renault Kangoo e do Nissan Town Star.
CMF-EV: a plataforma elétrica global e flexível já estará nas ruas daqui a algumas semanas, base do crossover elétrico Nissan Ariya e do Renault Mégane E-Tech Electric. Com suas inovações tecnológicas e o potencial oferecido por sua modularidade, a plataforma CMF-EV é a referência para uma nova geração de veículos elétricos para as empresas que fazem parte da Aliança. A plataforma foi criada para integrar e otimizar todos os elementos específicos para uma motorização 100% elétrica, contando com um novo motor elétrico de alta performance e uma bateria extremamente fina. Até 2030, mais de 15 modelos serão baseados na plataforma CMF-EV, com até 1,5 milhão de carros produzidos anualmente com base nesta plataforma.
CMF-BEV, a plataforma elétrica compacta mais competitiva do mundo, que será lançada em 2024. Esta plataforma oferece até 400 km de autonomia e incríveis performances aerodinâmicas, permitindo uma redução de 33% dos custos e até mais de 10% em consumo de energia quando comparada ao Renault ZOE atual. Ela servirá de base para 250.000 veículos por ano para as marcas Renault, Alpine e Nissan, como o Renault R5 e o novo veículo compacto elétrico que substituirá o Nissan Micra. Desenvolvido pela Nissan e produzido pela Renault, o novo modelo deve ser fabricado no polo industrial Renault ElectriCity, localizado no norte da França.
Estratégia de baterias comuns, inovações de ruptura em baterias e previsão de capacidade de 220 GWh de produção, permitindo oferecer modelos altamente competitivos e atrativos para todos os clientes

Competitividade é fundamental; por isso, as empresas-membro criaram uma estratégia comum de baterias da Aliança, principalmente com a escolha de um fornecedor comum de baterias para a Renault e a Nissan nos mercados-chave.

A Aliança está trabalhando com parceiros de negócios comuns para atingir escala e acessibilidade reais, permitindo reduzir os custos das baterias em até 50% em 2026 e 65% até 2028.

Com esta estratégia, até 2030, a Aliança terá uma capacidade de produção de 220 GWh para baterias de veículos elétricos, considerando todas as plantas-chave de produção em todo o mundo.

Além disso, a Aliança compartilha uma visão comum para a tecnologia debaterias de estado sólido (ASSB). Com base em sua profunda expertise e experiência única na condição de pioneira da tecnologia de baterias, a Nissan vai liderar as inovações nesta área, em benefício de todas as empresas-membro da Aliança.

A tecnologia ASSB terá o dobro de densidade de energia em comparação com as baterias de íons de lítio líquidos atuais. O tempo de recarga também será bastante reduzido – um terço do nível atual –, permitindo que os clientes façam viagens mais longas com mais conforto, segurança e prazer.

O objetivo é produzir em massa a tecnologia ASSB até meados de 2028. Posteriormente, a meta é equiparar os custos com o nível dos veículos movidos a combustão, o que reduzirá os custos para 65 $ por kWh, acelerando a mudança para a motorização elétrica em escala global.

A Aliança também conta com um sistema de gestão da bateria de alta tecnologia da Aliança. Ao contrário de outros players no setor, a Aliança escolheu controlar 100% de seu hardware e software, beneficiando-se de valiosos dados preditivos que permitem monitorar o estado de saúde da bateria e aperfeiçoar a tecnologia.

A Aliança está trabalhando com parceiros estratégicos para oferecer as melhores soluções de recarga pública aos seus clientes. A Mobilize Power Solutions oferece aos clientes B2B serviços completos de ponta a ponta, incluindo o desenvolvimento do projeto, instalação, manutenção e gestão otimizada da infraestrutura de recarga e todos os serviços relacionados para satisfazer suas necessidades de negócios.

A Aliança assinou recentemente um contrato com a Ionity, por meio do fornecedor de serviços de mobilidade elétrica Alliance Plug Surfing, para permitir que seus clientes tenham acesso a tarifas preferenciais na rede de recarga ultrarrápida da Ionity na Europa.

Com mais de 10 anos de experiência no segmento de veículos elétricos, as empresas que fazem parte da Aliança têm profundos conhecimentos que as colocam um passo além na competição pela otimização do reuso de baterias, principalmente com aplicações de segunda vida e reciclagem, com soluções eficientes e sustentáveis em todo o ciclo de vida da bateria.

25 milhões de carros conectados à Alliance Cloud até 2026: a melhor experiência digital da indústria para os clientes

As áreas de mobilidade conectada e inteligente são fundamentais para aumentar o compartilhamento de inovações na Aliança.

Com 20 anos de experiência em dispositivos avançados de assistência ao motorista (ADAS) e condução autônoma, a Aliança continua aperfeiçoando a segurança, conforto e prazer de dirigir em condições reais de uso, entregando inovações em tecnologias de assistência ao motorista e inteligência veicular, tendo como exemplo o premiado sistema ProPILOT da Nissan.

Com plataformas e eletrônica compartilhada, até 2026 as empresas que fazem parte da Aliança pretendem ter mais de 10 milhões de veículos em circulação com 45 modelos da Aliança equipados com sistemas de condução autônoma.

Atualmente, 3 milhões de veículos já estão conectados à Alliance Cloud, com trocas de dados permanentes. Até 2026, mais de 5 milhões de sistemas da Alliance Cloud serão entregues por ano, com um total de 25 milhões de carros em circulação. A Aliança também será a primeira fabricante global que produz modelos de vários segmentos a lançar o ecossistema Google em seus carros.

Sob a liderança da Renault, a Aliança está desenvolvendo uma arquitetura eletrônica e elétrica centralizada comum, para convergir aplicações de hardware e software com o objetivo de oferecer o máximo de benefícios e um nível otimizado de performance.

A Aliança vai lançar seu primeiro full software defined vehicle até 2025. Com este veículo, a Aliança vai aprimorar a performance em termos de OTA (Over-the-Air) durante todo o ciclo de vida de seus carros. Isso significa mais valor para os consumidores, com a integração do carro com o ecossistema digital do cliente, oferecendo uma experiência personalizada, serviços novos e ainda melhores, além de custos de manutenção reduzidos. Assim, os membros da Aliança terão condições de melhorar o valor de revenda de seus veículos. Além disso, os chamados software defined vehicles estarão habilitados para se comunicar com infraestruturas, usuários e objetos conectados, abrindo novas possibilidades de valor para as montadoras da Aliança.

Esta experiência digital única da Aliança e o volume de dados inédito que ela gerará vai definir as novas fronteiras da indústria automotiva, com o Renault Group, a Nissan Motors e a Mitsubishi Motors ocupando a vanguarda desta revolução.

AllEscortAllEscort